Afinal, o que postar nas redes sociais?

Criar diversas páginas na internet pode ser tentador. Afinal, fica muito mais fácil manter contato com o público e mostrar que você tem presença digital. Porém, na hora de publicar conteúdos, a missão pode ser mais difícil do que parece. De repente, surge a dúvida: afinal, o que postar nas redes sociais?

Suas páginas oficiais não podem publicar qualquer imagem, texto ou vídeo, pois elas não são uma extensão do seu perfil pessoal! Além disso, você não precisa ter um perfil em todas as redes sociais existentes. Antes de tudo, é preciso ter planejamento e fazer uma boa análise para descobrir onde seu público está.

Se você quer ter uma presença digital concisa, descubra agora o que postar nas redes sociais.

Afinal, o que postar nas redes sociais?

Saiba que tipo de conteúdo trabalhar nas diferentes redes sociais:

Facebook

O Facebook continua sendo a maior rede social do mundo: são mais de 2,3 bilhões de usuários ativos mensalmente. Além disso, o Brasil é o terceiro maior público da plataforma, com 130 milhões de contas. Portanto, dá para imaginar que o número de páginas empresariais é altíssimo.

O problema é que a rede social diminui gradativamente a porcentagem de seguidores que serão atingidos. Hoje, estima-se que menos de um 1% do público veja as publicações de uma página.

Mas como reverter esse quadro? Parece óbvio, mas é verdade: com conteúdo constante e de qualidade.

Tanto anúncios orgânicos quanto pagos devem trazer algo que acrescente valor ao seguidor. Portanto, preste atenção em oferecer:

  • conteúdo adequado ao seu perfil de seguidor;
  • imagens de qualidade e que sejam visíveis tanto no desktop quanto no mobile;
  • otimização para mecanismos de busca;
  • posts alinhados à linha editorial da sua página;
  • vídeos produzidos por sua marca.

Você também pode fazer chamadas para o seu site ou blog. No entanto, o Facebook prefere posts que mantenham o usuário na plataforma.

O bom é que você pode segmentar os seus posts por região. Se você deseja, por exemplo, divulgar uma promoção de sua loja física, pode criar um post patrocinado que circulará apenas para o seu perfil de cliente que reside na área.

Twitter

O número de usuários ativos do Twitter é consideravelmente menor: são 330 milhões 126 milhões deles monetizáveis. Esses dados foram divulgados depois que a plataforma fez uma “limpeza” de perfis falsos. Como resultado, o número de contas ativas mensais e a arrecadação com anúncios aumentaram consideravelmente.

O Twitter conta com um público fiel e, ao mesmo tempo, permite uma conversa mais direta com a empresa. Afinal, é preciso resumir seu problema em posts de, no máximo, 280 caracteres. Portanto, você também precisa ser conciso.

Uma característica marcante do Twitter é a atualização constante. Dependendo da quantidade de perfis que o usuário segue, um post pode sumir do feed em poucos minutos.

A intenção aqui é criar posts:

  • que sejam objetivos;
  • que direcionem para o seu site ou blog;
  • que fomentem a interação com seus seguidores (perguntas ou enquetes, por exemplo).

O uso de gifs também pode deixar as suas postagens mais interessantes e chamativas. No entanto, eles devem ser empregados com moderação e combinar com o tom de voz da sua marca.

Use também takes curtos de vídeos e chamadas para outros conteúdos. Aqui, o post precisa ser menos denso, porém mais objetivo e instigante.

YouTube

A principal plataforma de vídeos (1,5 bi de usuários mensais) e segunda maior ferramenta de buscas do mundo pode ser de grande auxílio para a presença digital do seu negócio. Aqui, a intenção não é apenas criar propagandas, já que elas só atrairão visitantes se forem extremamente criativas e viralizarem.

Portanto, vale a regra de criar conteúdos que sejam úteis para o seu público. Tutoriais, respostas a dúvidas sobre algo do seu segmento, webinars e até palestras e seminários podem ser úteis.

Não se esqueça de criar vídeos que obedeçam às regrinhas de otimização para mecanismos de busca:

  • títulos curtos, com a palavra-chave e o nome da empresa no final. É importante também que seja de tamanho suficiente para aparecer nos resultados do Google;
  • vídeos entre quatro e cinco minutos são melhores para empresas. Você entrega o conteúdo de maneira objetiva e não atrai comentários dizendo que está “enrolando”;
  • webinars e palestras são conteúdos ricos, portanto, devem ser pontuais. A maior parte dos conteúdos deve ser curta e explicativa, como se pudesse integrar ou complementar um blog post;
  • postar mais de uma vez por semana atrai público, mas o mais importante é ter constância. Se você disser que seu canal terá vídeos todas as sextas, deve cumprir essa entrega;
  • indique conteúdos no vídeo para que as pessoas possam interagir com o que você produz no seu blog e em outras redes sociais;
  • faça chamadas para a ação no início e no final do vídeo. Convide as pessoas curtirem e entrarem no canal. Faça uma pergunta e diga para que deixem respostas nos comentários.

LinkedIn

O LinkedIn é uma das principais redes sociais para criar autoridade no seu segmento. Com mais de 562 milhões de usuários no mundo, é também a quarta mais popular no Brasil. Para empresas B2B, ela é indispensável.

  • pense em quais mensagens você deseja associar ao seu perfil;
  • o público do LinkedIn é majoritariamente corporativo. Portanto, tenha atenção à linguagem;
  • divulgue novidades tanto do seu site quanto do seu blog;
  • instigue o engajamento dos seus seguidores. Faça reflexões sobre o mercado e fale sobre as novidades de segmento;
  • deixe concursos e promoções para outras redes sociais;
  • imagens também devem ser trabalhadas aqui. Um gif pode ter um ar mais descontraído, mas tenha moderação;
  • vídeos também são bem-vindos.

Instagram

A segunda rede social de Mark Zuckerberg é também a quinta mais popular entre os usuários: são mais de 1 bilhão de perfis ativos. Ela é bastante visual, o que não significa que você não possa fazer bom proveito com textos que sejam bem escritos e convidem à interação.

  • publique fotos e imagens de qualidade, produzidas por fotógrafos e designers;
  • não compartilhe o mesmo post do Facebook. Cada página deve ter um conteúdo diferente;
  • faça perguntas relevantes aos seus seguidores;
  • crie promoções e incentive a marcação de amigos;
  • aproveite as legendas das imagens para fazer um post explicativo e relevante;
  • use o IGTV para fazer vídeos curtos e lives;
  • inspire-se em datas sazonais para criar posts;
  • aproveite as hashtags mais populares que tenham a ver com seu conteúdo;
  • crie uma hashtag para a sua marca;
  • os stories permitem interação diária com o público. Mostre bastidores da empresa e prévias de um novo produto ou serviço, crie enquetes interessantes e descubra o que o seu público espera de você.

Viu como decidir o que postar nas redes sociais é algo que exige dedicação e planejamento? Portanto, você precisa contar com alguém que entenda quais sites e conteúdos são ideais para a sua empresa. Veja mais sobre social media e saiba como a Great by Choice pode te ajudar!

Adicionar comentário